Seguidores

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Carta de uma mulher apaixonada para sogra (ex)


                                                               Pelotas, 21 de Outubro de 1992.

                                                                                         Dona. J.....

         Peço por favor que leia a minha carta até o fim, se no final a sra achar que não valeu a pena, então sim terei a certeza de que dei o último passo para que a sra  possa me entender.
         Eu queria tanto poder lhe falar pessoalmente, mas sei que no momento isto é impossível, mas quem sabe depois que a sra ler esta, eu possa lhe dizer tudo o que gostaria de dizer.
         Sei que a sra sente, eu não posso negar que tem todo o direito de sentir, eu também como mãe também já senti e sinto as vezes em relação a meus filhos, principalmente se tratando de uma pessoa que nem o seu filho. Quero lhe abrir meu coração, meus sentimentos, como se estivesse falando com minha mãe que está lá no céu, gostaria que a sra me entendesse como se fosse ela, que me dê o direito de defesa, de botar para fora tudo o que tenho para lhe falar, todos esses anos, não quero que a sra pense que estou me justificando dos meus erros, não é isto não, só quero lhe dizer que errando foi que acertei. As vezes a gente pensa que está fazendo a coisa certa para a gente, mas está errada e outras que está fazendo errado e se está acertando, foi o que aconteceu comigo. Quando casei foi assim, pensava que estava acertando e foi o maior erro da minha vida, nem sei se teria coragem de lhe contar tudo o que aconteceu no meu casamento, porque foram tantas coisa feias e ruins, que não quero que a sra pense que estou justificando minhas atitudes. Hoje o que seria o meu maior erro, é a melhor coisa que me aconteceu, pois tenho certeza, para que um amor exista, precisa que duas pessoas sintam o mesmo sentimento, e isto eu tenho certeza que eu e o seu filho sentimos.
         Se a sra me perguntar se me arrependo de tudo o que aconteceu, lhe diria que não, faria tudo novamente, apesar do remorso que sinto de Ter magoado muitas pessoas, que estas mesmas pessoas que magoamos hoje, são pessoas que se estivessem em nosso lugar fariam a mesma coisa, tenho certeza, se sentissem o amor que sentimos e se tivessem a coragem que tivemos, porque somente um amor muito grande  tem coragem de assumir assim.
         Sei que houve muita fofoca em torno do nosso caso, pessoas que falavam mal de nós, mas a sra nunca me deu uma oportunidade de lhe falar, a sra fez uma imagem de mim, que tenho certeza de um dia lhe mostrar que não sou assim, como a sra pensa. Cada vez que vou a Igreja, peço a Deus que me dê a chance de lhe mostrar.
         Sei também o que a sra sente em relação a seu filho, porque eu também o amo, não como a sra que é mãe, mas se a gente pudesse juntar o nosso amor a ele, seria melhor que separadas, porque nesses anos todos que o conheço, sei do amor que ele lhe dedica, mas sei também da sua divisão, da angústia que ele sente e da expectativa que ele tem de que um dia a sra possa nos perdoar e viver bem conosco. As vezes as pessoas tem a sorte de viver com amor, com uma pessoa durante anos, como é o seu caso e do Sr Edemar, mas outras não conseguem viver um minuto juntos, e isto a sra não pode imaginar o que é viver com uma pessoa que não se sente nada. Tento um pouco se pôr no meu lugar, eu que vivi num inferno, hoje poderia até morrer, pois já conheci o que é o paraíso, e agradeço a Deus por Ter me dado esta oportunidade.
         As vezes eu fico sonhando, que um dia possa ficar tudo bem com a gente, tem tanta gente que mudou de vida e hoje é mais feliz, como é o caso do Marco Antônio, ele também deve sentir o que a gente sente, aliás ele não deve sentir tanto, por causa dos filhos, não é? Mas os meus estão bem, minha filha casou e é feliz, o André está noivo e o Nenéo é um guri feliz, ele entende tanto que chega a chamar o Ed. de pai, isto prova que se Manoel não soube ser um bom marido, também não sabe ser um bom pai. Como eu gostaria que a sra visse isto, quem sabe a sra até entendesse um pouco a mim, porque ninguém é feliz, se não sabe dar felicidade.
         Não quero que a sra pense que estou dando uma de boazinha, sou o que sou, independente de qualquer coisa tenho meus defeitos, mas sei também que tenho mais qualidades. As vezes faço as coisas pensando nos outros, chego até a me renegar para ceder, quando seu filho me falou que a sra não ia a Santa Catarina por causa de mim, eu não fui, não para dar uma d boazinha, mas sim para que a sra soubesse que sempre penso em seu favor, pois sempre eu disse que contra a sra eu nunca seria, um dia quem sabe a sra possa saber tudo o que já fiz ou tentei fazer pela sra, e que eu seria capaz de fazer mais, é só a sra me dar uma chance.
         Eu não espero um milagre imediato, mas só lhe peço que pense um pouquinho e me dê uma oportunidade, deixe eu lhe mostrar um pouco de mim, quando seu filho soube na possibilidade de nos perdoar, ele chegou a chorar de alegria, aliás o que ele já derramou de lágrimas???
         Queria tanto que a sra visse a nossa casa, nossas coisas, nossa felicidade, ver o quanto nós nos amamos de verdade, que tudo o que aconteceu não foi uma aventura qualquer, que se Deus quiser quero morrer ao seu lado.
         Tenho certeza que seu coração não é tão insensível assim, vejo que a Mariele gosta tanto da sra, e uma pessoa que gosta de criança, tem um coração bom. Até que não seja por mim, mas por seu filho que lhe ama tanto e queria ver esse ódio Ter fim, até Jesus perdoou seus inimigos, será que não mereço seu perdão???
         Se depois que a sra ler esta carta e não conseguir me perdoar, pode rasgar e esquecer que fiz a última tentativa, mas se Deus me der esta graça da sra entender a minha humildade, por favor me dê um sinal, pode até ser por telefone. Vou ficar esperando e confiando em Deus e na sua piedade, tenho certeza que nunca vou lhe decepcionar e que nunca vou lhe dar motivo para Ter que se arrepender deste ato. Sei que tenho mais coisas para lhe dizer, mas quando lhe encontrar pessoalmente, nem sei se vou Ter tempo, pois sei que vamos nos abraçar e chorar até pôr para fora tudo o que ficou guardado todos esses anos.
         Confio em Deus e espero um sinal seu.

                                                                    Isa.



Hoje dia 30 de Setembro de 2011, depois de todo esse tempo releio essa carta e vejo tudo que sentia, que sentimos e que foi acabando e acabou do jeito que esta hoje, um para cada lado. Ainda sinto tudo , choro e agradeço a Deus pelo fato de ter vivido isso e hoje poder dizer EU CONHECI O AMOR.






Nenhum comentário:

Postar um comentário