Seguidores

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Carta de Saudade...

                                         Pelotas,10 de Agosto de 1991...Sábado...3hs,15m.

                                                                          AMOR

           Derepente senti uma saudade danada de ti, estou escutando uma rádio sertaneja, toca cada música, que chega a doer o coração. Ainda pouco alguém ofereceu uma música para alguém da Scania, então me lembrei de alguns anos atrás, anos de loucura e muito amor, anos em que cometíamos coisas que hoje ficaram em nossas lembranças, como era bom aquele tempo.... Hoje o nosso AMOR é uma coisa mais concreta, mas sem aquele sabor. Te confesso que gostava mais de antes, não sei se é a distância ( aliás sei que é ) que deixa muito a haver, falta alguma coisa, que as vezes não sei explicar. Que eu te AMO, não tenho dúvida, só sei que falta algo. Te lembra de que quando menos esperava, me telefonavas só para dizer que me amavas, de quando me mandavas um cartão de amor, mesmo que não pudesse assinar o teu nome. Hoje que podes fazer tudo isto sem se esconder, nada fazes.... sei que estas lutando para que possas parar de viajar, mas tenho medo que quando esse dia chegar, o teu sentimento possa esfriar um pouco, que já não tenha aquele calor que hoje nos consome.
            Está nublado, chovendo, frio, e eu aqui a divagar, sofrendo, sonhando com o passado. Tenho medo que aconteça com a gente, o mesmo que acontece com minha sexualidade por exemplo, no começo eu sentia uma falta muito grande, hoje já não é a mesma coisa, não sinto vontade, agora mesmo já fazem 10 dias que viajaste e até agora nem uma vez, o organismo vai acostumando e derepente se passou 1 mês e nada, e esse mesmo medo é que tenho que aconteça com o teu coração, isto sem falar nos pensamentos em relação a ti, ás dúvidas, as incertezas, o medo da traição, pois o que sinto e faço eu sei, mas o que fazes e sentes, só tu sabes.
            Que saudades das loucuras do passado, do homem que conheci, do AMOR que despertou em mim, das maiores loucuras, do romantismo, enfim de tudo....
            Saudades....um beijo.


                                                           Tua chéri. 





Nenhum comentário:

Postar um comentário