Seguidores

quinta-feira, 28 de julho de 2011

O som da chuva

Despertei sem abrir os olhos
sabia que já era dia
os pássaros vieram e os cachorros brigavam
mas resolvi não acordar
ficaria assim,
não queria esse dia
e talvez mais alguns outros
não queria o banho matutino
o pentear os cabelos , o ritual do vestir
o café com o pão fresco,
hoje não queria enfrentar
as pessoas, os ônibus,
as filas , o caos,
hoje não iria trabalhar,
ficaria assim, de olhos fechados
absorvido pelos sons e pensamentos,
hoje não queria me encarar
olhar-me no espelho
ouvir minha voz,
seria bom se a chuva viesse
a sinfonia da chuva me consolaria
deixaria o telefone tocar
não verificaria os e-mails,
hoje , ao menos hoje
eu não existiria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário