Seguidores

domingo, 24 de abril de 2011

Na próxima...


Eu sei, você e eu, não seremos nós, você não será meu, embora eu pra sempre seja sua, disso tudo, eu sei. A esperança que antes morava em mim, disse que iria se mudar, e que jamais voltaria a residir aqui dentro, devolveu as chaves e partiu com tudo. Enconstei a cabeça na parede, e a vi saindo, levando toda a luz daquele quarto, enxuguei as lágrimas e me contive para não implorar para que ele voltasse. Antes de partir ele disse que estava me deixando, porque seria melhor assim, seria melhor ele ir embora, e permitir que eu finalmente não tivesse mais a esperança de te ter nessa vida. E assim, a esperança de um dia sermos nós, se foi.

Me pego querendo que essa vida acabe logo, para que eu possa te encontrar na próxima, para eu saber exatamente que é você, tudo o que procurei desde sempre, e ir ao teu encontro. Quero te encontrar desde o começo, quero poder acompanhar tudo em você, quero ver o desenvolver de cada mania, quero ver você caindo e conseguindo as cicatrizes que um dia serão o teu charme, quero ouvir teus primeiros acordes, eu quero estar do seu lado, desde sempre.

É quando eu percebo que por mais que a esperança tenha ido embora, meu amor sempre trará um pouquinho de esperança, sim. Mesmo que eu não tenha mais esperança alguma, ainda assim terei toda a esperança do mundo, porque eu te amo e sempre vou esperar por você. Mais que amor, é destino, é maldição, é tudo.

Teu destino te levará para outros caminhos, outros abraços, outros beijos, e eu vou tentando me conformar que ainda não foi dessa vez que viveremos o maior amor do mundo... Mas um dia, em uma vida, em um tempo, em um mundo, ainda seremos eu e você, ainda seremos nós, ainda seremos o nosso destino.

(Rafaella Rocha)

Nenhum comentário:

Postar um comentário