Seguidores

domingo, 23 de janeiro de 2011

Viver um grande amor!



Dá a sensação que ao dobrar qualquer esquina, ali está a nos esperar um grande amor.
Mas um grande amor tem que ser grande e de tão grande amor, para nos completar, seja suficiente apenas amar.
Essa é a receita mais simples de um grande amor, “amar”...
Mas já não há tantas almas simples... Não há! Ah! As pessoas precisam de variedades, alternâncias, vícios, porque se entediam com muita facilidade, e aí para viver um grande amor, o querem viver numa única noite, como se o amor fosse fugaz...
Para se viver um grande amor, é preciso admirar a pessoa desejada, há de ter algo que a diferencie num primeiro instante e que a diste do mundo inteiro.Mas não é tudo, é preciso que a admiração cresça lentamente, e que a descoberta da beleza cobiçada desabroche para o encanto que há no amar, tornando os defeitos pequenos e vãos, fazendo com que o outro fique presente a cada batida do coração.
Assim para se ter um grande amor, é preciso, primeiro, saber desvendar a beleza que não é efêmera.
E sendo uma receita simples, para se encontrar um grande amor, basta amar inicialmente a si, depois amar a vida e a beleza de cada ser na criação, respeitando o movimento natural de viver.
Para amar é preciso aprender a rir de si mesmo ao achar-se assim apaixonado, é preciso sentir saudades na distância, é preciso dialogar nas diferenças, e não basta ser fiel, é preciso lealdade e companheirismo, é preciso também ser amigo para ajudar nos tropeços, é preciso ser inteiro e se doar inteiramente ao amor, de tal forma que sejam um, numa unidade múltipla de gostos, de experiências e de sonhos, e, que ao serem um, caminhem na mesma direção, apesar de sentirem, verem e vivenciarem ao longo do caminho do amor emoções diferentes.
É preciso ser corajoso e assumir o amor, na coragem de ser você e de compreender o outro, no respeito total a você e ao seu amor.
É preciso ser e viver essa unidade, é saber que é um casamento de almas e não apenas de corpos.Porque um verdadeiro amor é imortal, não posto que é chama ou enquanto dure, porém o amor é imortal posto que há de ser o presente de nossa alma, e, que, o levaremos por onde navegarmos.
Que o seu amor não seja falta de opção ou de reação, que não seja imposto por ninguém ou por qualquer situação, que não seja imaturo a ponto de nunca atingir o florir e nem passado a ponto de nunca o sentir existido.
Que o seu grande amor esteja vivo em ti e impresso em sua alma como parte de ti.
Que seu amor floresça mesmo já não estando perto e traga-lhe o perfume e o encanto de amar a qualquer época do tempo.
Mesmo que o seu grande amor já tenha partido, que esteja para chegar seu novo grande amor, porque é preciso viver e amar sempre de forma grandiosa.
E que seja amor verdadeiro, amor companheiro, amor que brinde a beleza da vida e do amar, que não seja um amor egoísta e pequeno, mas humano, belo e simples, assim como é a grande arte de amar."

Nenhum comentário:

Postar um comentário