Seguidores

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Triste Dia dos Namorados



Outra vez encontro-me aqui, diante do meu passado...
Os dias a correr, levam-me somente à recordar
Mas em nada faz-me perceber vida, aonde quer que eu esteja...
No mar, no sol, na lua, ou no infinito secular!

Meu tempo parou no tempo daquele adeus de nós dois...
E os dias especiais já não são tão diferentes
Não os aguardo mais com a ansiedade de antes
E em mim, só hiberna então uma emoção silente...

Fico a cismar, e indago-me constrangida
Em um questionamento tanto quanto encabulado...
Quem foi de nós dois que amou a quem?
E entre tu e eu, quem de verdade foi amado?

Ai, quantas lembranças doendo-me em prantos
Do nosso par romântico, dos momentos unificados
De um passado distante, e que se mantém tão presente
Nas saudades que sinto de ti, nesse "triste dia dos namorados!"

Nenhum comentário:

Postar um comentário