Seguidores

domingo, 16 de janeiro de 2011

Perdoa me


Perdoa-me todo o amor que não te dei,
aquele que nunca sonhei,
aquele que não fui capaz de te doar,
aquele que nunca soube te dar.

Perdoa-me todos os beijos que perdi,
aqueles que nunca te pedi,
aqueles que não fui capaz de conceder,
aqueles que nunca pensei em ceder.

Perdoa-me todo o prazer que te ensinei,
aquele que nunca originei,
aquele que não consegui disfarçar,
aquele que jamais desejei passar.

Perdoa-me todos os gemidos que não me lembro,
aqueles que somente não quebro,
aqueles que nunca gritei,
aqueles que jamais abafarei.

Perdoa-me não te conhecer,
para então de amor te encher,
para então de beijos te oferecer,
para então de prazer te preencher,
para simplesmente te sentir a gemer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário